HISTÓRICO

 

O IHDI - Instituto Humanização e Desenvolvimento Integral foi oficialmente fundado em 26 de setembro de 1985, como uma creche para crianças em situação de vulnerabilidade e risco na cidade de São Paulo. A creche recebeu o nome de “Lar de Assistência à Criança Joel Corrêa de Ávila” e iniciou suas atividades em espaço cedido pela Igreja Presbiteriana Independente do Ipiranga (IPI-Ipiranga), em bairro do mesmo nome.

 

Entretanto, foi somente em fevereiro de 1986 que as atividades da creche do IHDI se iniciaram de fato, com a chegada das 50 primeiras crianças por meio de convênio firmado com a SAS - Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de São Paulo (atual SMADS - Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social).

 

A partir daí, não levou muito tempo para que a liderança do IHDI percebesse que também havia demanda para o atendimento a crianças e adolescentes com mesmo perfil social (famílias de baixa renda) dos atendidos pela creche, num projeto que lhes proporcionasse proteção e assistência material, pedagógica, moral e cívica e que visasse, dentro do possível, compensar deficiências de suas respectivas famílias.  Iniciativas foram tomadas e, em 1992, um novo convênio firmado com a SAS, desta vez, para atendimento a 60 crianças/adolescentes em um CCA (Centro para Crianças e Adolescentes).

 

O CCA passou, então, a dividir espaço com a creche (esta, tecnicamente, um CEI-Centro de Educação Infantil) até que, em março 2012, por determinação da Prefeitura, precisou mudar-se para um novo prédio, no mesmo bairro e subvencionado pelo IHDI em parceria com a IPI-Ipiranga, sob a denominação “Estação Adolescer”.

 

Mas, com a assistência social em seu DNA, o IHDl, não se limitaria a cuidar unicamente de crianças e adolescentes. Assim, não tardou para que também voltasse sua atenção às carências dos moradores de rua da capital paulista. Contando, uma vez mais, com a indispensável colaboração de voluntários da IPI-Ipiranga e utilizando novamente dependências dessa igreja, o IHDI manteve, entre 1994 e 1998, um projeto denominado “Homens de Rua”. Iniciativa esta que buscava auxiliar a reinserção social da população de rua, não envidando esforços para tanto. O atendimento iniciava-se as 18h30 e acontecia duas vezes por semana.  

 

Logo ao chegar, os usuários (a maioria carrinheiros), podiam realizar sua higiene pessoal incluindo corte de barba, banho e troca de roupas oriundas de doações. Em seguida, recebiam uma boa refeição e tinham espaço para lavarem roupas, se assim o desejassem. Depois, realizava-se uma roda de bate-papo com os que desejassem permanecer mais um pouco nas dependências da igreja. Nessas conversas eram abordados os mais diversos assuntos, que iam desde noções de higiene pessoal às formas de resgate da dignidade humana, até orientações sobre atendimento médico orientadas por voluntários da área da Saúde. Ao final dessa experiência, muito bem sucedida, restou, no IHDI, o sonho da realização de outro trabalho mais integral em favor da população em situação de rua. 

 

Então, a partir de 1º de junho de 2003, o IHDI, passou a atender (também em parceria com a SMADS-Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social e supervisionado pelo CREAS-Centro de Referência Especializado de Assistência Social Ipiranga), em período integral e em regime de 24 horas essa população em situação de rua, através de seu Centro de Acolhida para Adultos, a “Estação Bem Estar”.

 

O serviço tem como objetivo oferecer um local como base de referência e abrigo à população que vive nas ruas do bairro do Ipiranga e adjacências; um local digno para abrigo e descanso, higiene e alimentação. A “Estação Bem Estar” atende diariamente 150 pessoas (sendo 100 no período noturno e 50 no diurno). Nesse espaço de convivência são desenvolvidas ações integradas para superação das condições de vulnerabilidade e exclusão social por meio de atividades facilitadoras ao exercício da cidadania, ampliando o universo cultural e vivência grupal e visando o respeito aos usuários em seu contexto social.

 

Nesses muitos anos de trabalho, o IHDI, conquistou e mantém certificados de utilidade pública Federal e Estadual (desde 1994) e Municipal (desde 1997), além dos registros no COMAS (Conselho Municipal de Assistência Social de São Paulo) de 2011 e no CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente) de 1994.

 

Buscando manter essa história viva, a qual, muito mais que do IHDI, é das pessoas que por nossas unidades têm passado, temos procurado aperfeiçoar nossos relacionamentos com parceiros, funcionários, contribuintes e a comunidade em geral. E para que tudo não fique apenas como um belo registro nessa nossa história, mas, continue a transformar vidas, contamos com você!